Meu Livro

A Invasão dos Incas Venusianos

renato-quintino1Sempre quis publicar um livro, mas nunca imaginei que seria um livro de receitas. Quando a gastronomia se tornou para mim uma profissão, ocupou o lugar de outras vocações (acredito que todos nós tenhamos várias) por agregar, num só contexto, conceitos de cultura, geografia e história com experiências sensoriais de cores, aromas, sabores e sensações, unindo, como no filme gourmet A Festa de Babete, prazeres espirituais e materiais.
Comer não é qualquer atividade, é fundamental e estrutural para nossa sobrevivência. A boa gastronomia é feita com pouca gordura, sal sem excessos e pimenta na medida certa. Mas é feita sim com gordura, sal e pimenta,  porque celebrar  a alegria dos prazeres  de  viver através  da boa mesa é um movimento
contrário ao que o ascetismo da busca da magreza excessiva apregoa.
Se pudermos comer melhor (com mais sabor) e de forma equilibrada, nosso dia a dia será mais prazeroso e nossa saúde física e psíquica irá agradecer. Saber cozinhar, além de ser a conquista da independência, uma vez que o próprio indivíduo é capaz de se alimentar com qualidade e prazer, é também a vivência da generosidade de compartilhar suas horas de trabalho no fogão com outras pessoas.
Algumas  pessoas  se orgulham  de  “comer qualquer coisa”, o que é uma pena.
A comida pode (e muitas vezes deve) ser simples, mas nunca deve ser “qualquer coisa”. Atenção ao ponto de cocção, ao equilíbrio e frescor dos ingredientes é fundamental.
Quando cozinho, eu o faço com paixão, por isso o mais importante para mim é quando a comida (e isso é extensivo ao vinho) emociona.
Neste livro, estão reunidas receitas criadas ao longo destes anos de trabalho como chef de cozinha de restaurantes (experiência fundamental que me ensinou a lidar com a pressão e a intensidade do trabalho em uma cozinha), professor de gastronomia em minha escola, consultor de restaurantes em criação de cardápios e treinamento de equipe, jornalista de gastronomia, guia de viagens gourmet-enológicas e professor de vinhos e harmonização na Associação Brasileira de Sommeliers (ABS-MG).
Todas as receitas são de simples preparo e foram testadas diversas vezes e aperfeiçoadas ao longo das aulas, no meu curso de gastronomia. Em geral, servem quatro pessoas como prato único (as exceções estarão especificadas).
Desejo que este livro contribua para a prática do prazer de receber e de conviver de forma naturalmente agradável em jantares românticos a dois, em família ou com amigos na celebração de um dos maiores prazeres da vida, que é o de comer e beber com alegria e simplicidade com as pessoas de quem se gosta.