À Mesa na República Dominicana

Quase uma unanimidade é a convicção de que não há mar como o do Caribe. Riviera Francesa, Sul da Itália e ilhas gregas estão no duro páreo quando se compara o azul e o esverdeado das águas, sua transparência e temperatura. Pode ser difícil a escolha, mas a diferença no Caribe está na riqueza da variedade de ilhas e países com tradições, línguas, costumes e gastronomia diversos.
Um bom exemplo da cozinha caribenha está na República Dominicana, que tem no feijão um ingrediente favorito, ali com cores diversas. Na mesa dominicana estão o asopao (espécie de sopa de arroz com frango, provada muitas vezes com outro ícone de toda a região: o abacate, o mouro (uma mistura de arroz, feijão e carne), além de carne de porco assada e massas de influência europeia ao estilo “crioulo”.
Lá, as cozinhas europeias e africanas se misturam, com resultados muito bons no mofongo, no sancocho (prato com sete tipos de carne, frango e cordeiro, servidos com arroz, coentro, banana, abóbora, batata e mandioca) e o la bandera dominicana, que lembra o PF brasileiro, com arroz branco, feijão vermelho e carne.
Outros destaques são bandera arroz (arroz com quatro tipos de feijões), habichuela y carne (feijão, carne e pimenta, que lembra o clássico chilli com carne), mangu (purê de uma espécie de banana com carne, ovos, queijo, salame e cebola) e sancocho (sopa ou cozido de carnes e legumes com feijão, um prato caribenho na versão dominicana).
Como é de se esperar, nos hotéis de Punta Cana, no sistema all inclusive, há bufês à disposição dos hóspedes, com pratos-referência da cozinha internacional, variedade de saladas, massas, frutos do mar, peixes, carnes vermelhas, além de restaurantes de especialidades, como as cozinhas francesa, italiana, japonesa e mexicana, com reserva antecipada.
Entre as sobremesas, estão o majarete (espécie de mingau de milho verde), o jalao (doce de coco com melaço), o feijão doce e o doce de leite, além de doces de frutas como caju, laranja e goiaba. Imperdível é o rum do país, um dos melhores do mundo, que pode ser provado puro ou no famoso mamajuana, uma mistura de rum branco (ou vinho), ervas, raízes, canela e mel, conhecido como um afrodisíaco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *