Saindo do Forno

Masala de Camarão com Arroz de Maçã Verde, Pistaches e Especiarias

O Masala de Camarão com Arroz de Maçã Verde, Pistaches e Especiarias é de fácil preparo e tem sabores inspiradores!

O Masala tem algumas variedades, é um mix de especiarias como são os currys, o tempero cajun e outros.

PREPARO:

Para o camarão aqueça azeite em uma frigideira e refogue um pouco de cebola.

Acrescente os camarões temperados com sal e pimenta-do-reino e refogue-os rapidamente.

Em seguida cubra-os com leite de coco,

coloque um pouco de hortelã e coentro picados,

gengibre a gosto cortado em rodelas finas e

se tiver, um pouco de molho de peixe asiático.

Cozinhe em fogo baixo por uns 5 minutos,

coloque um pouco do Garam Masala (o Masala mais fácil de ser encontrado aqui) e prove.

A quiser coloque mais um pouco e finalize com um toque de açafrão.

Verifique os temperos e retire do fogo.

Tempere arroz branco cozido com cardamomo em pó,

uma pitada de canela,

coloque maçãs verdes cortadas na hora em cubos e pistaches sem casca ligeiramente torrados.

Prazeres prometidos numa cozinha fragrante, aromática, que aquece pelos condimentos e inspiradora.

Bolo de pão de queijo

Este bolo de pão de queijo além de delicioso é de preparo muito simples. Pode ser feito em forminhas individuais ou numa fôrma de bolo tradicional ou de bolo inglês. Publicada no meu livro de receitas “A Invasão dos Incas Venusianos – Receitas de Todos os Mundos”, segue aqui também:

PREPARO:

Bata no liquidificador

3 ovos com 3/4 xícara de óleo de girassol,

1 xícara de leite,

3 xícaras de polvilho azedo,

1 xícara de muçarela ralada,

1 xícara de parmesão ralado,

1 colher(café) de sal e

2 colheres(sopa) de fermento em pó.

Coloque numa fôrma untada com manteiga e leve ao forno preaquecido a 200° por 30 minutos.

Retire do forno, espere esfriar um pouco, desenforme e sirva.

Na foto foi acompanhado de linguiça acebolada grelhada.

Pain Perdu

O “Pain Perdu” lembra muito a nossa rabanada, com o “pão perdido” de ontem sendo humedecido no leite, depois em ovos batidos, temperado com raspas de limão e laranja, em seguida frita em óleo quente e seco em papel toalha. Pode-se finalizar com açúcar peneirado e um toque de canela e servido com frutas carameladas como nesta versão que foi a sobremesa ontem da Aula-Live “Cozinha de Bistrô”, sendo uma sobremesa particularmente comum em bistrôs bascos. Aqui as maçãs cozidas e caramelizadas numa mistura de manteiga e um pouco de açúcar como na célebre “Tarte Tatin” foram a cobertura para o “Pain Perdu”. Sobremesa de simples preparo, verdadeira “comfort food ” como toda a cozinha de Bistrô.

Baião de Muitos

Este é um “Baião” que mais do que dois é um “Baião de Muitos”.

PREPARO:

Misture quiabo, abobrinha e abóbora, todos bem picados e refogue numa base de cebola e alho.

Acrescente feijão de corda (ou fradinho) já cozido,

tempere com sal e pimenta-do-reino,

acrescente carne seca desfiada e queijo coalho picado.

Finalize com arroz cozido, coentro e cebolinha picada.

Um ovo frito por cima (para quem gosta) é o toque final.

Leve e refrescante

 

PREPARO:

fatiar papaia verde (1 e 1/2 xícara) e misturar com

1 xícara de tomatinhos,

1 xícara de amendoim torrado,

1 pimenta dedo-de-moça picada e sem as sementes,

suco de 2 limões Tahiti,

1/3 xícara de molho de peixe (Nam Pla),

2 colheres (sopa) de pasta de tamarindo e chilie,

1/4 xícara de vinagre de vinho e

4 colheres (sopa) de mel

Tudo pode ser misturado em temperatura ambiente mesmo ou aquecido muito ligeiramente.

Refogue rapidamente camarões temperados com sal e pimenta e sirva junto, se quiser.

Para provar logo ou levar à geladeira para mais tarde.

Entrada leve e refrescante, ou mesmo uma refeição completa em quantidades maiores.

Gâteau

“Se soubesse que vinha tinha feito um bolo”. Aqui muito chocolate e quase nada de farinha. A base do “Gâteau” francês permite algumas variações e acompanhamentos.

PREPARO:

Aqui derretemos 150g de manteiga em banho-maria com 360g de chocolate amargo (atenção: amargo mesmo, não meio-amargo).

Depois juntamos 5 gemas de ovos, 1 de cada vez e misturando sempre.

Depois 1/3 xícara de chá de farinha de trigo e por fim às claras batidas em ponto de neve firme (coloque o primeiro 1/3, depois o restante) e misture com rapidez e delicadeza.

Asse em forno pré aquecido a 180 graus por cerca de 35 minutos.

Retire do forno, espere esfriar, desenforme, fatia e sirva.

Pura volúpia!

Bacalhau a Brás

Bacalhau a Brás, um clássico português é uma das mais simples e deliciosas receitas de bacalhau.

PREPARO:

Refogue uma boa quantidade de cebola em rodelas finas e alho picado em azeite, tempere com sal e pimenta e coloque o bacalhau desfiado e dessalgado.

Misture e cozinhe rapidamente.

Bata ovos como se fosse fazer um omelete e misture-os ao bacalhau.

Tempere tudo com sal e pimenta a gosto.

No clássico português a batata palha é colocada na panela antes do creme de ovos.

Aqui foi colocada no final para manter a textura crocante da batata palha de mandioquinha (Batata Baroa, cenoura amarela).

Rosbife de filé com as cores do Natal e sabores brasileiros

Uma ideia para o Natal que pode ser servido também numa travessa grande é o rosbife de filé com as cores do Natal e sabores brasileiros.

Servido com um molho de pimenta biquinho e com a tradicional salada de batatas sendo trocada por uma salada de mandioca.

O molho é feito com a pimenta biquinho batida no liquidificador com um pouco de caldo de frango (com água também fica bom) depois coado (use somente o caldo, mas guarde as pimentas processadas para uma farofa por exemplo) e fervido numa panela com um pouco de açúcar mascavo.

Para a salada de mandioca, tempere a mandioca cozida e em cubos com sal, pimenta-do-reino, manteiga de garrafa, vinagre de vinho branco e azeite e por cima salpique um “pistou de couve” (amasse num pote com pilão sal, alho e couve, acrescente azeite aos poucos até formar um molho).

Arroz de frutos do mar à “Putanesca”.

PREPARO:

O polvo pode ser cozido por 1 hora ou um pouco mais (até os tentáculos estarem macios) e depois rapidamente dourado em azeite numa frigideira. A lula em 40 minutos de cocção está pronta. O camarão pode ser cozido nos 5 minutos finais da cocção do arroz. E o arroz por sua vez deve ser cozido no começo com um pouco de vinho branco, molho de tomate e com a água onde o polvo foi cozido. Para finalizar, aliche e alcaparras picados, azeitonas pretas e um pouco de manjericão. Com sabores do sul da Itália, reza a lenda que o molho putanesca era servido nas casas de prostituição.

Arroz de Polvo e Amêndoas

PREPARO:

Cozinhe 1 quilo de tentáculos de polvo em água fervente com vinho branco (meio litro de cada) por 1 hora ou até estarem macios. Escorra e reserve o caldo. Tempere os tentáculos com sal e pimenta-do-reino e corte-os em pedaços. Numa panela doure 1 cebola roxa picada com 3 colheres(sopa) de azeite, coloque 300g de arroz branco e cubra com duas vezes o volume com o caldo do cozimento do polvo. Tempere, misture o polvo picado, 2/3 xícara (chá) de amêndoas ligeiramente aquecidas no forno, cebolinha picada e um pouco de coentro. Sirva imediatamente com um fio de azeite por cima.